Notícia

INFRAESTRUTURA

Secretaria de Estado da Infraestrutura
Terça, 10 Maio 2022 15:21
Infraestrutura

PROJETO ESTRUTURA ALAGOAS LEVA SANEAMENTO PARA MUNICÍPIOS DO LITORAL NORTE

Por meio da iniciativa, cinco municípios da região contarão com tratamento de esgoto até 2024.

Obras para tratamento de esgoto serão levadas a municípios do Litoral Norte Obras para tratamento de esgoto serão levadas a municípios do Litoral Norte Ascom Seinfra

Camylla Klevia/ Ascom Seinfra

Os projetos de esgotamento sanitário que vêm sendo desenvolvidos pelo Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra), no Litoral Norte do estado, têm dado celeridade ao processo de geração de novos empregos para os moradores da região, com a garantia do acesso ao saneamento básico e fomentação do turismo e da economia local.

Focado em garantir a universalização do tratamento de esgoto para os alagoanos, o Governo do Estado investirá mais de R$ 275 milhões em programas voltados para a melhoria na qualidade de vida da população em todo o Litoral Norte. No total, serão mais de 90 mil pessoas beneficiadas de maneira direta em Maragogi, Porto de Pedras, Passo de Camaragibe, Japaratinga e São Miguel dos Milagres, o que vai conferir ao estado um salto de 21% para 53% de cobertura no tratamento de esgoto.

O município de Maragogi, por exemplo, foi um dos contemplados com a implantação de sistemas de esgotamento sanitário. Nesta localidade, o projeto é composto pela inserção de estações de tratamento, estações elevatórias de esgotos, linhas de recalque e emissários. Todo o planeamento está orçado em mais de R$ 92 milhões, valor que é proveniente de recursos captados pelo Governo do Estado junto ao Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), por meio do Projeto Estrutura Alagoas. A responsável pela fiscalização das obras é a Seinfra.

Segundo o superintendente de Saneamento Patrick Vieira, as obras estão sendo desenvolvidas por oito equipes separadas em oito pontos distintos da cidade de Maragogi, sempre preocupados com os impactos ao meio ambiente. “Reafirmamos o compromisso do Estado com a responsabilidade ambiental por meio da posse de todas as licenças necessárias junto aos órgãos legais competentes”, afirmou.

Para o desenvolvimento do projeto em Maragogi, estão sendo implantadas três estações de tratamento que ficarão em Peroba e Ponta do Mangue; Barra Grande e Sede (Maragogi); e São Bento.

Ao final do projeto, serão beneficiadas mais de 49.438 habitantes nas cinco comunidades atendidas neste município. Até o momento, já foram geradas mais de 400 fontes de renda diretas e indiretas, e a previsão é de que esse número aumente com o avanço das obras.

Passo de Camaragibe

No município de Passo de Camaragibe, o projeto sanitário será constituído por uma rede coletora de 10,38 km, 804 ligações domiciliares, uma estação de tratamento e um emissário, além de outros equipamentos e serviços que viabilizem a boa execução do projeto. Para a obra, serão investidos mais de R$18 milhões, com valor também oriundo do CAF, através do Programa Estrutura Alagoas. Os povoados de Barra de Camaragibe e Marceneiro serão alcançados pelo programa, beneficiando mais de 5 mil habitantes dessa região.

Porto de Pedras

Para a execução das obras de implantação do sistema de esgotamento sanitário na cidade de Porto de Pedras, serão investidos mais de R$ 43 milhões provenientes do CAF.

O sistema de esgotamento sanitário terá 702m de emissário, distribuídos ao longo de Porto de Pedras (sede), Tatuamunha, Lages e Patacho. Com a implantação desse sistema, mais de 12.200 pessoas serão beneficiadas. O projeto nessas regiões, além de gerar desenvolvimento e renda, irá garantir um aumento na qualidade de vida dos moradores, tanto das comunidades alcançadas pelo projeto, quanto nas comunidades circunvizinhas.

O sistema de esgoto conta ainda com 16,77 km de rede coletora de esgoto, 1.907 ligações domiciliares, uma rede de tratamento, entre outras estruturas físicas e serviços que tratam o esgoto doméstico e evitam a proliferação de doenças e a contaminação de rios e mares.

Além de toda a questão ambiental, a Seinfra também se preocupa com a interferência causada na rotina dos moradores em decorrência das obras. A secretaria dispõe de uma equipe capacitada para levar a todos os moradores as informações e esclarecimentos sobre as obras. Semanalmente, equipes da Superintendência de Projetos Sociais faz visitas às comunidades beneficiadas pela implantação do sistema de esgotamento sanitário, a fim de oferecer o suporte necessário para tal, além das visitas domiciliares, são dadas palestras em plantões sociais, além do uso de veículos de comunicação, como emissoras e estações de rádios locais.